22 de abril de 2010

Toda Forma de Amor Vale a Pena


Que Bom Seria
Como seria bom
Voltar a gargalhar
Voltar a me fartar 
De tanto rir.
Rir da vida
Rir de mim mesma
Rir das trágédias 
Até virarem comédias.
Rir, 
Divertir
Da forma como sorria
Da forma como enxergava o Mundo
Que me levou ao fundo
E me prendeu...
como Orfeu prenderia 
uma infancia de afoitezas
De uma tarde perdida 
No tempo das gentilezas

Maria Tereza Penna

Um comentário:

Dea Pacheco disse...

Lindo o seu poema!
concordo com voce que qualquer e toda forma de amar vale a pena.
Acredito no amor acima de qualquer coisa. Ele remove montanhas, aproxima as pessoas e somente ele será capaz de nos ajudar a construir um mundo melhor.
Bjs
Dea

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!