28 de janeiro de 2013

Rondo à " A La Brasilis"




Mozart e Descartes

http://books.google.com.br/books?id=byOAd8bN-YsC&pg=PA79&lpg=PA79&dq=Mozart+e+DEscartes&source=bl&ots=5rjoc2xk_k&sig=hlczw5Q-MtpiUkO8Wj-1bidOYVo&hl=pt-BR&sa=X&ei=sgALUY-fOpPs9ASRkIHACw&ved=0CFcQ6AEwBQ#v=onepage&q=Mozart%20e%20DEscartes&f=false

Dias 27 e 28 de janeiro se comemora mundialmente o aniversário de Mozart, atualmente fazendo 257 anos...
Descarte nasceu em 1596 e estaria completando 417 anos em 2013.
No momento Alma das Paixões de Descartes, que este ano completam 365 anos, é meu interesse maior.
Surpreendo-me ao imaginar o que Descartes faria com toda a nomenclatura de Hormônios, e a medição das energias cerebrais atualmente.
É provável que ele faria miséria nessa terra de Meu Deus... Botaria pra quebrar e se tornaria amigo da Emília do baiano Monteiro Lobato com toda a certeza...


Prezado Mozart

Segue essa carta retardatária por um bom motivo.
De férias e atrasada com agradecimentos e carinhos que eu vou fazê-los a contento.
Estou em uma praia no nordeste, onde não há internet veloz e o sinal aparece às vezes e por poucas horas.
Melhor pra mim... Quero sentir as ondas ou ficar balançando em uma rede espiando o vento envergar palmeiras. “Com Dedo de Gatilho”, resultado de uma queda ao me aventurar num rock paulera, meu salto agarrou-se em uma fenda no chão e eu voei pelos ares.
Estou fazendo o que preciso para minha cura.
A esta hora, creio que já recebeu minha banana.
Como aqui os recursos são precários só tem peixe, banana e coco. Eu pintei com que eu encontrei: leite de coco, farinha de tapioca, sombras e delineador de olhos.
Poderia ter uma disposição melhor, mas foi feita com carinho. Releve e não ligue se acreditar que pintei um Mozart Aborígine.
Fizemos uma festinha particular. A meninada juntou e queria saber por que eu pintava em uma banana e quem era o personagem ali retratado. Eu expliquei a importância da data e quem era você... (desculpe a intimidade), mas não poderia nomeá-lo de outra maneira: Para mim, você é você.
Queriam pegar a banana para mostrar aos pais. Pedi que trouxessem os pais se assim o desejassem.
Aqui na praia, já me chamam: A Mulher que Pinta Bananas. Tudo por sua culpa.
Aqui não se vê Funk, mas o Samba e o Axé rolam solto. Música popular brasileira e o Axé baiano. Se você estivesse aqui, estaria como o diabo gosta, “AmaDeus” no meio do povo, dançando ao “o som sensual da Bahia” e a galera vibrando: Esse cara é você ou talvez conseguisse: Ele é o cara.
Já estaria vestido à caráter: Um Maestro, Mestre Sala, esperando pelo carnaval que chega breve.
Posso imaginar você captando a musica regional, rodeado por índios e Mulatos Caboclos para alegrar o que chamamos de: “Essa gente Hospitaleira”.
Aqui a cultura é negra e cabocla. Um prato feito para sua audácia e criatividade.
Seria um Rondo à “La Ala Brasilis”... E com cara cheia de uma boa pinga com “Cambucá”, ( Música: o compositor Vicente Paiva (1908-1964), autor da música Olhos Verdes (1951), imortalizou, nas vozes de Ângela Maria e Gal Costa, o sabor dos cambucás como a fruta que “conserva o cravo do pecado” e é comparada ao “beijo ardente e perfumado” da mulher brasileira.) frutinha que provoca sensações e excitações, eu imagino você, no meio de mulheres e homens satisfeitos com o turista que segue solando e fazendo com que dancem sonhos ao som de suas flautas indígenas mágicas, e você, já se sentindo um nativo, gritaria eufórico: Esse “Cara Sou Eu” hehehe... O amigo me faz rir e confirmar: O Artista está onde o Povo está... Eita!... Amigão arretado!


 Foi assim que quebrei meu dedo

Um comentário:

Wanda disse...

Adoreiiii! Vc e sua criatividade deliciosa.

Bj

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!