25 de março de 2010

Censura e Aberração

Censura e Aberração

Estou com o coração apertado
Sensação de desamparo
Que me tráz lágrimas aos olhos
Não há mais caminhos nem atalhos
O que pensava ser libertário
Hoje vejo subjugado
É o grande adversário
Que há muito nos tem cegado
Meu desejo de expressar
É hoje mero pesar
A decepção uma realidade
De viver em liberdade
Não acredito mais
Na reversão desse quadro
Era a crença num espaço
Que hoje vejo bloqueado
Não há marco regulatório
Não há esperança nem nada
Atentado com violência
Que me deixou aprisionada
Pena, lástima e descrença
É hoje o meu legado
De quem acreditou que vivia
Um momento trasfegado
Nunca mais…nunca mais!!!…
Juro com convicção
Acreditarei em histórias
Circunspecção e abstração
Não quero apreciar jamais
Tudo que sinto agora
A ausência da presença
Da proteção de outrora.
Acabou… tenho certeza
Tudo findo e terminado
A beleza da pureza
De um viver apaixonado…

Maria Tereza Penna

3 comentários:

zeamerico.adv disse...

Tudo pode peder-se, amiga, menos sua coragem e fibra para bradar (desde o terço da garganta?), contra a censura e a aberração. Antes, vamos berrar.
Abraços, Maria Tereza.

Maria Tereza Penna disse...

Obrigada amigo... Eu me sinto um peixe fora D'agua. As vezes tento esquecer, me iludindo com algo que me dê prazer. Para sobreviver mesmo a tudo isto, mas depois eu sei quem sou... E não posso calar-me e ficar somente escutando músicas e vendo belas fotografias. O mundo está aí... Eu não gosto de violência... Mas as vezes minhas palavras são rudes e minha aparência se torna também rude para minha defesa... Mas não posso me calar, mesmo que de minha garganta saia um mantra ou um lamento e dor de índio...
PS: Obrigada, muito obrigada por me fazer sentir gente novamente... (rimou) he he Esse he he está literalmente salgado pelas lágrimas que rolam no meu rosto nesse momento...

zeamerico.adv disse...

Oh minha menina, você não precisa da manifestação, muito sincera, por sinal, deste admirador, para sentir-se gente. Você é!!!
Além de admirável pessoa, uma grande poeta e prosadora, que nos encanta a cada verso, a cada texto, numa linguagem gostosa, com a disposição das palavras de modo tal que o som repercute gostoso na cabeça da gente. Obrigado por escrever, menina.
Abração muito comovido.

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!