3 de julho de 2012

SAPATILHAS AMARELO OURO



"Seus lábios são doces, Seu rosto é doce. Seus 
olhos são doces, Seu sorriso é doce. Seu 
coração é doce, Seu caminhar é doce.

Sua flauta (Mágica) é doce, Sua poeira é doce. Suas 
mãos são doces, Seus pés são doces. Sua 
dança é doce, Sua amizade é doce.Seu canto é doce, Sua roupa amarela é doce. 
Sua alimentação é doce, Seu sono é doce. Sua 
forma é doce"

Eu dancei com um anjo ou seria um guru de perucas brancas?
Parecia um passo de dança indiano ou coisa parecida...
Eu não sei ao certo. Tentei imitar você ou outros ou alguém ou ninguém...
A música vinha de dentro e inundava todo o corpo...
Era vida dentro que levitava... Fui acompanhando o ritmo, não sabia como fazer...
Leve, cada vez mais leve...
Em câmera lenta para cima e para baixo, no ritmo...
A visão foi se liquefazendo.... Para cima e para baixo...
No ritmo... No ritmo...
Girando no ritmo e para cima e para baixo e girando... e girando...
Eu dancei a música com os pés suspensos e apoiados para cima e para baixo...
Parecia mesmo dança indiana e as sapatilhas eram de cetim amarelo ouro...
Não tenho certeza, parecia cetim ou brocado.
Por que você gosta de amarelo? Permita-me dizer que lhe fica bem...
Se não ficar bom, pouco importa... Já faz parte de você..
Seu rosto é um pouco arredondado e você parece ter a minha altura...
Não sei por que confio e deixo que me conduza... Nem sei aonde irei e nem como fui parar nesse salão... Parece que tinha espelhos, não sei... as imagens vem e vão...
Só sei que confiava e me deixava conduzir...
Uma sala, cheguei até uma sala
E me deparei com um lustre com a cúpula de acetato cheia de coraçõezinhos de cor lilás.
Parecia asas de areoplano. Uma moça recepcionava e outra ansiosa ao meu lado...
Deixou algo? Não sei quem perguntou?
A recepcionista retrucou:
Derramou gotas de perfume aí... e apontou para o abajur...
Acetato? Corações e Perfume?
Um gosto um tanto duvidoso...
A garota  ansiosa de sorriso lindo disse:
-Deixou para mim esse perfume, saltitante dizia: Com certeza... Para mim...
E eu conheci o perfume nas asas do abajur de aeroplano...
Senti um baita ciúme de perfume de abajur de aeroplano...
E acordei no instante que comecei a sentir... Arrancada da sala “no instante”.
E escrevo sob um choro convulso de memória lúcida sobre a dança das sílfides...

Nenhum comentário:

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!