8 de setembro de 2012

O Poder da Música Conduzindo Neurônios Felizes.

Ilustração: Maria Tereza Penna

O Poder da Música Conduzindo Seus Neurônios Felizes.
                                                           Sergio Avellar
Existe um mundo mágico, num tempo distante, muito além do imaginado.
Esse mundo alheio ao nosso, emotivo em sua essência, costuma ser visitado por viajantes dotados de imaginação.
É desse mundo encantado que vem as cantigas de ninar e as histórias da Carochinha.
É desse mesmo mundo encantado, que nos vem o Rock Progressivo do Genesis e outras bandas sensíveis. É desse Universo que nos vem a música da alma, o Blues, com seu lamento e sua dor no coração partido, sua saudade.
O que tem isso a ver conosco?
Acontece que isso é Música, a mais feliz tentativa do Homem em se fazer compreender. Foi a primeira linguagem utilizada para falar aos deuses.
É a Música que nos faz pensar, agir, relaxar. Dita nosso comportamento de forma subliminar, bem disfarçado e, quando percebemos, pronto! Lá vamos nós ligarmos  o som para ouvir mais, pois música de verdade não é só mais um produto de marketing. Possui elementos importantes, como Harmonia, Arranjos e Melodia, que nos conduzem a um estado de prazer e êxtase. 
Acontecem exceções também. Você já reparou como seu coração tende a pulsar no ritmo da música? Pois são as ondas sonoras e sua escala musical harmônica interferindo no seu ritmo pessoal. Muitas vezes alteram inclusive a velocidade da sua vida, do seu dia a dia.
Por que algumas músicas são boas para "estrada-em-fim-de-tarde" ? É porque nos deixam em Paz, não interferem com nossos pensamentos, não incomodam.
Quando você está fazendo alguma atividade que demanda adrenalina, coisas aceleradas, o que faz? Aumenta o volume e pau nos ouvidos!!  Aumente o volume, ente no ritmo e aproveite a onda. Divirta-se.
Quantas vezes, quando garoto nos idos anos 70, me surpreendi correndo pelas madrugadas, fugindo da polícia pelas dobras da noite e com o som do carro no volume máximo? Não, eu não era bandido, apenas fugia pelo prazer da corrida. Pela contestação à autoridade. Isso fazia parte do rock'n'roll. hehehe.
Também faz parte de uma atitude de vida, que em algum momento deixou de ser relacionada à Música e adotamos como a nossa trilha sonora, o background de nossas aventuras. se preferirem entender assim.
Todos os bons momentos, os momentos mais tristes e os momentos alegres de nossas vidas podem ser revividos apenas ouvindo a música que nos remete àquele momento.
E você? Escuta música por prazer, ou adota música como filosofia de vida?
Ah, sei, tudo isso parece bobagem.
Então responda rapidinho: você consegue atravessar o dia sem um som, dirige sem ouvir uma nota musical sequer?
Talvez seja por isso que as pessoas saem por aí agredindo e xingando todo o mundo, falta a harmonia para relaxar nossos pensamente e moldar atitudes positivas.
É sintoma de cérebro vazio, que pena.
A sensação prazerosa que sentimos ao ouvirmos música está associada diretamente com a liberação de dopamina no cérebro, o mesmo neurotransmissor relacionado ao prazer da alimentação, drogas ou dinheiro.
A quantidade de liberação de dopamina no cérebro do indivíduo varia conforme a intensidade da emoção e do prazer que a pessoa está sentindo, em comparação com as medições realizadas ao escutar uma música "neutra". Música em qualquer forma ou ritmo sempre irá desencadear uma série de efeitos químicos prazerosos e, devemos aproveitar ao máximo esse banquete sonoro. Nosso cérebro agradece.
Para você, que ouve música, recomendo grandes doses diárias, para alegria do seu coração.
Paz e Amor

Nenhum comentário:

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!