14 de janeiro de 2013

Me Deixas Louca




Me Deixas Louca...
Sempre quando ouço essa música, os músculos da minha face tremulam e as lágrimas teimosas fazem meus olhos frágeis de vidro.
Elis dá um banho de sentimentos em qualquer um que escuta essa canção com os olhos da alma e com o ritmo do coração. Purifica e abençoa o amor com todas as suas nuances.
E ontem eu estava realmente fora do meu padrão e me manifestava insana aos quatro cantos, recordando de alguns episódios desagradáveis.
Dia 13 de janeiro...
Não sei o que aconteceu no mundo de benéfico ou nefasto nessa data.
Não sei quais mudanças provocaram e nem as conseqüências, mas em mim, foram drásticas.
Não importa se foram de penitências ou de orações e realizações, mas a verdade é que, me encontro nos últimos anos do meu segundo terço de vida.
Acabei de começar três frases com a palavra Não, mas todas afirmativas.
Sei que não... ou talvez eu não saiba que sim.
Eu me deixo enlouquecida...
Nem sabia de quem era a canção que tanto me emociona.
Tanta entrega e disposição à sinceridade, me transporta através da emoção e da razão e me mostra com clareza, uma transparente e delicada lucidez.
A emoção encanta, mas a razão nos define.
A chave para as respostas e o sucesso se encontra entre a razão e a emoção.
Na lucidez é quem somos realmente,  é quando estamos sós com a nossa essência.
Voltando à música: Me deixas Louca, me deixa escandalosamente apaixonada.
Sou um borbotão de sensações borbulhantes que se expande para lugares incertos e convidativos.
Paixão é o lema que me trouxe até aqui onde me encontro.
Paixão tem pautado a minha Vida e minhas conquistas.
Paixão é a minha partitura particular...
Parece até  linguagem do P entre tropeços e acertos.
Quantos Ps percorri ou pretendo permanecer?
Procurei e constatei: Música do parceiro generoso que permitiu Raul Seixas se expressar com tanta magnitude e irreverência.
Duas gerações que cantam as melodias que Raul plantou.
Vejo crianças em conglomerados de pobreza ou em escolas repetindo os versos do Grande Raul e seu Parceiro criativo.
Um letrista que moldou corações em épocas de difícil acesso ao espontâneo.
Eu, em 2013 me permitirei tempo para ler o que ainda não Li de fato e de direito.
Terminarei o Segundo Terço com selo de lacre.
Só eu abrirei quando me sentir preparada para o inusitado e desconhecido. É o meu pacto com a Existência.
Eu e a Vida que recomeça a todo instante.
Eu me enlouquecendo de lucidez ou me sanando de loucura.
2013 já começa a ser vívido e vivido. Resgatando dívidas e colhendo frutos e, claro: Continuarei apaixonada, mas sabendo sempre mais que não sabia.
Como agora, por exemplo:  Me Deixas Louca é exclusividade do Mago e Parceiro Paulo Coelho.
Duas promessas diferentes e dias produtivos de viveres e saberes.
Bem vindos à minha vida sempre os novos autores!.

PS: Tenho que me aceitar como sou. Não consegui ler nenhum dos dois acima, mas já devorei  um Descartes. Fazer o que né? Amar as pessoas como elas são, não pelo que fazem já é o melhor começo do começo... do verdadeiro... Aprender é uma coisa Apreender é outra coisa...
Mas o ano está apenas começando... A Inspiração exala sem letras... É como perfume no ar. 

2 comentários:

Sylvio Mário Bazote disse...

A Elis é (foi) uma daquelas pessoas que canta com a alma através da voz!

Nazareth Peres disse...

Minhas filhas dizem que esta música é "para roer o pé da cama" de tanto desespero.Doi demais.

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!