1 de outubro de 2013

História Mal Contada

500 anos de engodo?
Não temos memória ou fingimos de bobos.
Classificamos de oportunistas povos e nações.
Pessoas não podem ser genericamente classificadas.
Disseram que somos lixos para os chineses e os classificaram pejorativamente.
Oras desde 1500 que trocamos riquezas por bugigangas.
Desde 1500 sofremos ocupações que não tem compromisso com o meio ambiente. Somos explorados e manipulados desde 1500 e fazemos parte disso. manipulamos e exploramos.
Por que negar nossa incapacidade de corrigir distorções?
Como foi que 3 navios deram cabo de 6.000.000 de índios?
Outro dia vi em uma Rede Social um presidente Latino Americano ser chamado de Narco-Índio!
Os brasileiros devem ser chamados de oportunistas ou capatazes pelos Latinos Americanos do Sul e do Centro?
Depois da Guerra do Paraguai, temos moral para retrucar?
Claro que não.
Deveríamos estar corrigindo erros, não fomentado desentendimentos.
Não devemos ter Estatais, mas podemos abrigar Estatais estrangeiras. Por que?
Somos estranhos, somos mesmo "eXtrangeiros".
A escravidão é comum na África.
Fomos oportunistas e trouxemos "negros", mão-de-obra escrava,  para a colonização de nosso país.
Ocupação no Brasil é feita por grupos "Os Sem Terra", na Palestina é missão.
Lá fora, espião é traidor da Pátria, aqui o espionado deve ser idiotizado e humilhado.
Mostraram dedos para a presidente, debocharam e fizeram os diabos quando a autoridade sentiu sua privacidade ameaçada.
Porque o brasileiro tem vergonha de ser brasileiro, todos sabemos, mas também podemos respeitar a escolha da maioria e mostrar nossa indignação nas urnas, não com palavras ultrajantes e desmoralizadoras, mas com o voto consciente. Afinal de contas acreditamos na soberania de nossa nação.
Aqui se enriquece fazendo Farofa - Fá e Créu. Você se vê rico do dia para a noite. Em compensação uma escola de Belas Artes forma milhares de alunos por ano e se sair um artista nos damos por satisfeitos.
Você estuda por 10 anos e depois só consegue dar aulas de Educação Artística e através da didática alheia, aprovada pelo MEC, que lhe chega às mãos, recheadas de contradições. 
Como avaliar 2 pesos e 2 medidas? 2 e 2 =5 para o mundo.
Quem sabe os africanos eram visionários e perceberam que a única forma de chegar ao ocidente era por vias "marítimas" e servos dos senhores vindo da Europa?
Quem sabe já imaginavam que chegariam a ser presidente do país que decide os destinos do mundo? Sim, pois, não temos um único destino, temos a opção de vários.
A música Americana, de norte a sul, em sua maioria é Afro-rítmica, Afro-harmônica, Afro-Cantante, Afro-Dançante. Temos também a Índio-melódica, Índio-Mitológicas e as Índio-Sincrasias.
A América do Sul é auto-sustentável. Temos energia, minerais, terras para plantio, sol , ventos e água em abundância., mas preferimos a sub subserviência, a sermos responsáveis pelas luxúrias da Terra Prometida. E os Chineses?
Esses assumem seus cargos como escravos da sobrevivência.
Bilhões de bocas para manter e centenas de rios mortos ou moribundos já necessitando de extrema unção.
Invadem com bugigangas que o mundo aceita com prazer e resignação.
Errados? Não! Eles fornecem o que nós desejamos ou melhor: Cobiçamos. Aquilo que uma elite tem e que nunca obteríamos, se não fossem os chineses.
A ânsia não questiona qualidade, só almeja possuir.
O mercado exige cada vez mais técnicos e se você não pode ou, não sabe como ser inserido pela governança, fatalmente o será pelas contingências. E talvez não seja o que pensa ser o seu ideal de vida.
Consequências: Stress, violência, marginalidade e talvez, insanidade.
Quem precisa de Bomba Atômica se seus produtos são consumidos?
Precisar de guerras para pagar contas, inclusive as de funcionários contratados, é o fim da picada.
Parlamentares eleitos por organizações criminosas, ou grupos organizados para definir com parcialidade, ditam condutas e criam suas leis.
A maioria é quem decide o que será viável ou legitimará o inviável.
A guerra de intenções, essa sim, deve ser reconhecida e colocada em julgamento.
Armas químicas não só matam pessoas, ferem lavouras, insalubrifica o trabalho e os bens de quem produz.
Armas químicas para destruir frutos, flores e fauna.
As abelhas já estão em extinção, o homem como foi concebido, já não existe mais.
O trabalho como fonte de sobrevivência da espécie, já não tem função. A sobrevivênvia hoje, é imediatista e ilusória. Já não é mais necessário a reprodução natural da vida e sim o momento virtual.
Então, que não se acolham mensagens de ódio e xenofobistas!
Vamos corrigir o que acharmos insatisfatório, o que não nos define como pessoas que ocupam um espaço coletivo, pois, as vezes criticamos o que não gostamos em nós mesmo. Ódio e prepotência não é solução para acordarmos diretrizes nem acordamos para um Bom Dia!





Um comentário:

Sylvio Mário Bazote disse...

São boas reflexões, em um texto bem articulado.
A cabeça anda a mil!...

Lembre-se de tentar conservar a leveza e lembrar que, se já é difícil controlar apenas nossa vida, imagine A vida como todo.
Às vezes, restringir-se a lugares e pessoas agradáveis não é questão de alienação, é uma escolha consciente para que o mundo seja um lugar menos cru(el).

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!