10 de novembro de 2014

A PAZ E O EXCESSO





Ontem, vi e li sobre livros. Não os li de fato, somente li sobre livros e ideias, e pensei sobre a Paz.
Ela ou está no passado, ou no futuro.
Será que essa sensação, a da Paz, não pode ser vivida no presente? Está sempre a um passo a frente ou a um passo atrás.
Será que a Paz nas sociedades civilizadas estava dentro da maçã que Adão comeu?
Será que foi o único que soube o que é a paz?
Porque Eva, já estava sem ela há muito tempo. Ou nunca conheceu a Paz nem no paraíso. Qual seria o Carma da mulher nesse mundo? O que estaria fazendo aqui? Ou não estar em paz é se sentir vivo.
Começo a pensar que a Paz é a esperança. Esperar é a felicidade. 
É esperar por algo,
É ter um motivo para estar vivo. Não só sentir o momento ou instante.É esperar pelo mesmo.
É saber que Ele virá algum dia!
Ou a paz está além da felicidade?
Ele, que pode ser Ela ou Ele. Não importa. mas que seja semelhante a nós. Porque nunca aceitaremos algo que não seja semelhante. Então somos semelhantes a Ele. Isso nos basta.
O instante, depois de vivido se torna passado. E o futuro é a Esperança.
Então ter esperança nos faz continuar, nos faz evoluir ou pensar que somos melhores ou estamos buscando ser.
É poder sentir o prazer e a dor. É ser responsável pelo seu momento. É assumir as responsabilidades pelo seu sentimento. Seja ele qual for.
E começo a perceber que a felicidade são esses instantes que nos faz buscar outros. A felicidade vicia. e é o vício que nos mantém vivos.
O vício pelo prazer de nos sentirmos vivos sempre.
Eternamente vivos.
Mortalmente vivos, para que possamos sentir o prazer na Vida!
Estamos aqui para saber que a Vida é essa coisa louca, que somente na Vida podemos Ser.
A Vida é a dádiva, é a esperança, é a emoção e o sentimento que não nos pertencerá nunca, mas que está aí para que possamos ser através dela. Começo a entender o que é Deus.
Mas ainda estou em dúvida do que seja a Paz. Já sei que ela não é um Paraíso ou um mar de Rosas. Ou talvez seja os dois apenas por instantes.
O Sinônimo de Paz? Não sei... Sei da esperança. Mas já sei qual é o antônimo de paz: é o Excesso.
O excedente é que nos consome. Nós não conseguimos consumir o excedente. É ele que nos causa os males do corpo e da alma. O Excesso em todas as suas formas e transformações, é a causa da Infelicidade.
Excesso de desejo, excesso de vontade, excesso de emoção e sentimento. Sejam eles quais forem.
Se você produz excesso, você produz Lixo. Precisamos repensar sobre o lixo. Somos responsáveis pelo que produzimos e não podemos simplesmente descartar o Lixo. Ele é o nosso excedente. E tudo que produzirmos será transformado pelo nosso habitat e sempre estará contido no Universo. Não tem para onde correr. Será nossa sombra se necessitamos da Luz. Nem na escuridão ficaremos livre dele. A não ser que o buraco negro seja realmente o que pensamos que seja. mas não temos a certeza do que realmente seja..Pelo que sei, é onde tudo se condensa e onde todos podem ser um só.
Ocupar o mesmo espaço na eternidade.
Então precisamos pensar sobre o que somos e o que produzimos. Pensar antecipadamente. Se produzirmos Lixo, devemos saber o que fazer com ele. É incluir o Lixo na nossa cadeia produtiva.
A inclusão do lixo, pode nos trazer sensações de Paz na Abundância!
Paz na Miséria, creio não ser esse o objetivo do ser humano, mas sim de senhores e pensadores que não aceitam a igualdade de condições que nos foi doada.
Mesmo que tenhamos vindo do barro e das cinzas, será o único lugar onde retornaremos se não tomarmos uma providência concreta.
Ossos encrustados no barro. Os ossos, são os que restam das partes do ser, que registram a nossa história nesse mundo que não permite excessos. A natureza consegue reaproveitá-los depois de extenuante tarefa que dura milênios. Ela produz energia e nós somente gastamos o ouro negro. Motivo de guerras e infortúnios.
Podemos tudo, desde que sejamos responsáveis. Só não podemos fazer o Excesso. Talvez a "Maçã" seja o símbolo do nosso primeiro excesso.
E até hoje não conseguimos no livrar do carma.
Incluir o Lixo, é aceitar nossa condição de humano. É saber que estaremos nesse mundo amanhã.
E o planeta está vivo, respirando o mesmo ar que respiramos. Sorvendo as mesmas águas que nos mantém vivos.
INCLUSÃO DO LIXO JÁ! (Permacultura - um início - uma tentativa de solução) Ou precisaremos criar mais  um mandamento para sobrevivermos nesse planeta. 11º: Não produzir excedente.. O que eu creio, hoje, ser desnecessário, pois se seguirmos e respeitarmos os 10, não produziremos o EXCESSO


PS: Projetos para a compensação ambiental antecipada e pensar na transformação do lixo como bem material de forma antecipada, serão bem vindos.
Pensar no excedente, antes de começarmos a produzir. É premissa urgente e ainda gera o que o HOMEM ocidental e oriental realmente acreditam que traga a PAZ : O LUCRO.
Nada contra o lucro de qualidade de vida, de melhoria das condições, contra o justo e correto.
O Lixo pode dar lucro, mas se continuarmos somente com esse pensamento, o que significa: passar a perna uns aos outros, no futuro, produziremos só LIXO. E já estamos no FUTURO!

Nenhum comentário:

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!