9 de maio de 2016

Aguardando o Giro da Vida

Perdi um Poema aquela noite...
Por frio, por preguiça no aconchego.
Não sei ao certo.
O fato é que perdi!
Perdi um poema aquela noite...
Não tive a coragem bastante para sair do meu conforto.
A verdade é
Perdi um poema aquela noite...
Restou algo que me consome
Que me leva a escrever esse lamento:
Perdi um Poema aquela noite...
Era algo sobre o sol?
Seria sobre a fidelidade?
E a frase de fé persiste na mente:
Aguardando o giro da vida...
Não me aventurei a buscar no instante.
A inspiração não se decora
Ou se pratica no momento,
Ou ela se esvai.

Maria Tereza Penna

PS:  A gente perde coisas... Mas algumas certas coisas a gente segue  buscando o retorno.
O sol reparece sempre, mesmo que encoberto ...

Soleil
Françoise Hardy



E era ele, o sol
Que nos despertava
Toda manhã
E o mar estava lindo
E corríamos para ele
De mãos dadas

Então nós andamos pela praia
Você procurava conchas
Como uma criança
Colocava na orelha
Para ouvir, eu me lembro,
O oceano dentro

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

Você tinha sempre muita fome
As ameixas e o vinho
Eram para você
Você explodia comigo
Quando eu não comia
Isso não era nada.

E a água escorria pela areia
Nossos sonhos eram parecidos
Eu me lembro
Nós falávamos da casa
E das crianças que teríamos
E estávamos bem

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

E é sempre ele, o sol
Que me acordará
Toda manhã.
Sol de inverno ou de verão
Ele vê os amores passar
E as tristezas

Quantas outras praias serão necessárias
Quantas outros rostos
Para como você,
Esquecer a casa
E a criança de cabelos loiros
Que nós não temos.

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

Um comentário:

Sylvio Mário Bazote disse...

Muito inspirada esta publicação !

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!