1 de outubro de 2017

Boa Vida, Boa Morte

Ontem, eu tive a certeza de algo interessante. Idade não tem "idade". Meu grilo falante ontem era piadista. Não é preconceito, pois também chego lá. E com a alegria estampada no rosto, esfregado e requisitado todo tempo, ele ia à frente dançar. E dançava e beijava e sentava. Repetia todo o tempo, o tempo todo. E eu observando atrás do meu copo de cerveja, pensando em uma boa vida e uma boa morte. Morreu de que? E meu grilo se pôs a dizer estendendo os braços. Jogando as mãos de palmas para cima:
-Morreu de Viagra ora pois!  Gritando em bom português da terrinha! De Viagra!
E eu gargalhei com pensamentos sós... Kkkkkkk. Hahaha

23 de julho de 2017

Aprendizado

Ansiosa...
Muitos acontecimentos ao mesmo tempo.
Deslumbramento tardio. Sem reflexão ou avaliação satisfatória.
Só emoção e sentimentos. Nada saudável para quem convive ou relaciona.
Escutando questionamentos profundos que na hora não nos impactam, mas ficam no subconsciente revirando e libertando conceitos arraigados.
Em um encontro recente, um colega questionou Arte.
Por que a avaliação e o separamento nos distância da criação ou criatura?
Deveria fazer parte, ser utilitária no sentido de necessidade da manifestação cotidiana e inclusiva.
Membros de um corpo social. Talvez a palavra social já exclui a ideia de pertencimento. Partícipe, aquele que se manifesta, que cria, que faz, é básico e capaz.
Nas culturas "primitivas", originais, acontece de forma representativa da sobrevivência no habitat. Materiais recolhidos do solo bruto, da flora, da fauna,  do ar, do fogo do sol, são usados para tornar possível a realização, concretização e facilitação do convívio, do sustento e da manutenção permanente.
Nomeamos Cultura. E o questionamento válido era especificar como a Arte, o que é natural, nativo, puro e instintivo se caracteriza como exclusiva. Como explicar?
Aprendendo com jovens e formulando "desconceitos".
Entendendo o que escrevo por Insights:
http://www.mineiridadeempencas.com.br/2015/10/amor-ao-leo.html
Outro jovem fala do respeito às tradições, ao sistema organizacional de agrupamentos ou comunidades.
Eu interfiro, talvez pelo momento politico social que estamos vivendo:
A primeira coisa para se implantar uma ditadura é exilar os artistas! Expulsar pensamentos e ideias.
Essa é a nossa sociedade colonizadora.
O jovem falava de harmonia, da união para o bem comum, da sabedoria ancestral e da sobrevivência sustentável.
Eu embuída do Ego, dos Pré Conceitos não escutei ou não quis entender.
Mas ficou latejando na minha mente a fala daqueles moços tão conscientes dos limites e das diversidades existentes no planeta.
A não obrigatoriedade, a não globalização do pensamento, da concepção, da abstração, da caracterização e do julgamento. Estamos impondo condições, não buscando a compreensão e o entendimento e sim, o reconhecimento da superioridade do Modus Vivendi
Estamos sentenciando e as vezes condenando baseado em nossos valores, s visualizar a empatia na realidade.  Busca da energia a qualquer custo para acumulação, excessos e abusos para o desperdício.
E Arte é o antes de...
A manifestação! A criação ou a criatura em si é a concretização da experiência e da vivência, onde todos fazemos parte de algo. Somos a expressão da natureza, da coletividade e da convivência. Portanto tudo o que está , existe e é parte de algo acontecendo no tempo e em um espaço.
Agradeço a oportunidade de aprender com pessoas jovens de mente e espírito o que ainda não percebo.
Obrigada!

PS: Encontros, reencontros e a liberdade de assimilar novos pensamentos nas oficinas sobre a metodologia indígena.
Metodologia da Cobra discutida por Ma. Rio Mário Geraldo da Fonseca.

15 de junho de 2017

DNA Maravilhoso!

Sementes Creolas?

14 de junho de 2017

Epígrafe -

Sempre me vem à cabeça...
E me pego repetindo em alguns momentos.
-São pecados. Eu sei...
Aparecem de tempos em tempos...
- Ali se vive do Amor
- E do ar do prado também.
E a voz do meu avô sem som volta e me diz:
-Alice vive do Amor
-Eduardo Prado também
E arremata: duas e uma
Não é uma charada. Porém em meio a tantas que meu avô cobrava com seu enorme livro e que nos fazia pensar, ficaram essas frases que teimam em retornar.
Hoje elas reapareceram. E estão presentes me fazendo levantar às seis horas para contar sobre...
Li ontem que deixaram um recado nos céus:
"Cuidem bem do planeta.
Nós falhamos!"
Como? Não era: "Sim, nós podemos?"
E percebo que estamos criando realidades, mundos paralelos, ou mundos reais, onde nós e outros sobrevivemos.
Aí me lembro da metodologia da cobra, onde o índio nos ensina respeito:
"Tudo é gente.
"Pessoa é gente"
"Animal é gente"
"Coisa é gente."
Não sei avaliar a grandeza da sabedoria, nem sei se entenderei o tamanho da responsabilidade que assumem perante o compromisso das ideias.
Aprendi também que a Amazônia é resultado de um manejo milenar ou mais que isso.: um manejo que resultou no primitivo, no contato "humano natural".
Fico meditando se houveram e quantas civilizações aconteceram para nos deixar uma Floresta Mágica onde o homem se integra e dissolve na sua síntese.
Não me lembro das charadas que nos divertiam e nos tornavam mais alegres.
Duas e Uma! Ficou...
Um ovo fecundo que depois vai se multiplicando: Uma e duas!
Uma linguagem binária capaz de criar novos mundos!
Um DNA ativo.
Isso me acorda às seis, depois de ter deitado às duas da manhã e me faz pensar sobre o que li ontem.
"Nós falhamos!"
Me faz acreditar que continuaremos de alguma forma em algum lugar que está contido no tempo inativo.
A Vida existindo num tempo medido.
Nativo!
Nem que seja no Instante.
A Eternidade dentro do instante.
No Tempo das Idades
Isso é "Herança"!

PS: Pode uma coisa dessas? Precisando fazer café.
Agora mesmo vão acordar e eu aqui aprendendo sobre cromossomos.
Tudo porque escutei a voz sem som do meu avô..
E não era uma charada para me fazer sorrir...
E eu me digo:
-Ha! vai te catar mulher! Tome tento... Tens mais o que fazer... Cromossomos? Ora pois... Como somos!
-Ao fogão!

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cromossomo

12 de junho de 2017

O Homem, A Mulher e a Lua em Gênesis

Abriram-se então os olhos de ambos
E começaram a perceber que estavam nus
E veio a ser noitinha
E veio a ser manhã...
E ambos continuaram nus
O Homem e seu desejo
A Mulher e sua vontade...
E não se envergonharam
E veio a ser manhã
E veio a ser noitinha...
E no céu saciada
Uma Lua enorme estava...
Cheia
Redonda
Farta
Prenha de Luz estava...
Foi ficando...
Ficando...
E ficou.
E estará...
Para épocas
Para dias
Para para anos...

Maria Tereza Penna

17 de maio de 2017

Sermão dos Peixes

Ilustração Maria Tereza Penna



Escritores Independentes? De que?

Leitores... Fernando Pessoa diz que escrever é vocação... Porém o escritor tem emprego paralelo para bancar. Um sacerdote? Monge?Tem a organização que apoia e cobra dízimos ou bens necessários à sobrevivência e tem fiés que colaboram com tarefas.. Um artista? Tem de ser marginal: Belchior, e outros excelentes? Poucos entre milhares? Educação e apoio? Marketing? Cem Tons de Monocromáticos? Monografias? Valores questionáveis?.. Leitores independentes libertam escritores e fazedores de Artes


7 de maio de 2017

Rio Doce

Minha Poesia para o concurso da 
Cultive Art Littérature Solidrité
3º Lugar

RIO DOCE
 Maria Tereza Penna

Sabor adocicado
Agradável Cidra
De manso movimento
E discreta cortesia

Era Doce o Rio

De descompromissado agridoce
Afrodisíaco perfume
Que alteava apetite
Estimulava e constrangia
Num frenesi de terras enlevas
Em águas esverdeadas

Era Rio rascante
Ao penetrar veemente
O abundante mar

Era Rio Doce...

Hoje é Rio de Lama
Enxofre, Arsênio, Mercúrio e Cromo
Envenenam e contaminam
Com mágoa que inunda
De amarume o coração.

Rio morto vira lama
Amontoado de porção
Apodrece o desvalido
Pélago enfermo de peçonha
Sofre o bêbado da vergonha
Vale de ruína e assolação.

O Sertão vai virar Mar?
Mar vai virar sertão?
Que eu possa me arrepiar
Todas as vezes que ouvir o verso
E torcer para que reversa seja
Catástrofe verdadeira
Que matou crença, fé e ilusão.

http://www.salondulivre.ch/fr/auteurs/page-22
http://www.salondulivre.ch/fr/auteurs/page-22

9 de abril de 2017

Poetar

O som, o ritmo é o importante.
Sentimos o que é falta ou exagero.
A poesia é música.
As pausas, o andante, o compasso está na recepção que nossa mente assimila. Sentimos quando a busca da "perfeição" assume. Não a perfeição que finaliza e sim a proposta que se abre.
O poeta é movido pela música que se traduz em palavras. Como  uma partitura ela se revela. Escutamos Poesia... Quem lê, escuta e sente...

23 de março de 2017

Escrevendo em Tempo Real

Escutei: Nós temos os melhores patrões. E é uma dádiva. Nada contra. Se desejamos patrões, que sejam os melhores! Quem trabalha para o serviço público, trabalha para o povo. É empregado do Povo.
Talvez acredita que não tem patrões, que é independente e que  o salário é um benefício.
O Empreendedor acredita que faz, que realiza sonhos, que inclui, agrega, provém e enriquece.
Um catador de latinhas é seu patrão. Quem compra é dono de si mesmo. Quem fabrica o conteúdo é um empreendedor; quem extrai o material para a confecção da embalagem, do suporte, é empregador; quem extrai o material para que essa cadeia se desenvolva e aconteça, é a mineração.
A matéria-prima é a essência.
Tudo vem da Terra e para o Planeta voltará.
Somos responsáveis
Já escutei: Somos companheiros! Companheiros!...
Escutei: Somos os Melhores Amigos
Somos os melhores Amigos...
Ouvi: Somos Um Universo
Só não quis entender: Somos os Responsáveis!
Somos Responsáveis!

19 de março de 2017

Manga Com Leite Mata

Como aconteceu em 62. A infiltração na polícia e em outros órgãos. Agora para a derrocada final. Guerra virtual. Guerra econômica, Manipulação. Para que não tomassem do leite, espalhou-se

MANGA COM LEITE MATA

Bom dia! Não vi os vídeos sobre as carnes e as empresas fornecedoras de alimentos. Sei que as empresas nacionais, empreiteiras e extrativistas, estão no vermelho.  Falidas. O sistema brasileiro que sempre explorou empreendedores ruiu. Todos empreendedores, todos estão quebrados. Vítimas da ambição ou de como as coisas sempre funcionaram. Não cabe mais. Ou mudamos ou morremos. Isso vale para a maior parte do mundo. Agora estão visando mega empresas fornecedoras de alimento para o mundo inteiro. Sei que somos pobres e não temos mais dinheiro para comprar carnes. E veio tudo a calhar. Vamos virar fornecedores para os que podem comprar. Tipo assim: Somos escravos e não podemos comprar o que produzimos. Não discuto aqui o mérito de comer ou não a carne. Se comer carne está em contradição com a saúde e a limpeza espiritual, então, estamos envenenando o mundo. Vamos sim discutir sobre, e encontrar soluções. Discuto a falta de opção, a proibição, a quebra das empresas exportadoras ou a possibilidade de só outros poderem adquirir. O Brasil produzindo ou não, as pessoas desempregadas,  a falta de opção e a miséria emocional que circunda a educação e a Cultura. A fragilidade da estrutura, a falta da presença da força da educação na vida e para a vida dos brasileiros, e outras coisas que nos deixam vulneráveis. Hoje a guerra é virtual, porém fere igualmente mais as pessoas e lesam mentes e corações. Bom, estamos na Semana Santa. Aproveitemos para pensar, já que a carne nessa época não é bem vinda aos lares ou somente às mesas e no prato. Não estou aqui defendendo crenças, fazendo apologia, ou abolindo a carne. Estou tentando refletir. Existem espaços para que a espécie se preserve naturalmente? Vamos fazer o que com os rebanhos? Vamos planejar a criação de animais com mais critérios?
Eu estou bem no momento. Vou procurar um tratamento. Desidratada... Pode ser que seja já algum delírio ou lapso de sanidade. Escrevi isso, está aí, respondendo ao meu direito da liberdade de pensamento.
Vou me cuidar porque também sou "gente como a gente"... Se puderem, orem por mim.. Desde já agradeço. Bom dia a todos.

Somente o Necessário



Sua blusa é de algodão? 

Usaram agrotóxicos na lavoura? 
O fubá é de milho transgênico?
A agricultura é  extensiva ou de pequenas comunidades? Agricultura familiar? 
Nesse Sistema de Coisas, não adianta proibir. Onde houver quem compre, sempre haverá quem venda. Se não é o melhor ou o justo, precisamos de mudanças.
Conscientização. Educação é o antídoto. Se é crueldade retirar a lã de ovelha, não compre casacos de lã. Se é crueldade matar seres vivos, não comemos mais seres vivos. Sustentabilidade, sobrevivência sustentável. O planeta é Vivo. Não uma operadora vivo. Buscar soluções, viabilidades e não hipocrisias. Seria melhor então cairmos fora e deixar o planeta em paz. Somos parte ou pulamos fora... Sobrevivência sustentável e solidaria. Vegetais, animais são Seres Vivos. 
O Planeta está Vivo. Podemos ser parceiros, assim como seres unicelulares ou colônias de seres. Regulamentar e Fiscalizar o que é correto e banir o que é criminoso com todos os seres, com o planeta em si, até que a Educação assuma e conscientize  o que é Respeito para que a liberdade aconteça. A Vida sobrevive redundante. Colhemos o que plantamos. E a beleza está em como plantamos ou "Caçamos"  o que precisamos para continuar.. A questão está em reconhecer O Necessário.
Só não cabe a hipocrisia insustentável.

12 de março de 2017

Cem Culpas - Midia Espontânea

Pagina 02 - Cultural - por Rogério Salgado
Poeta, escritor e redator

6 de março de 2017

A Vassoura e a Inveja

A Vassoura é eficaz quando não varre para debaixo do tapete. O tapete pode voar e a sujeira vai aparecer. Dar mais de maluca e levantar a vassoura para dar uns cacetes também espanta maldosos... e se não der certo, suba em cima e casque fora
.. Pelo menos ninguém briga por vassoura alheia quando o assunto é trabalho e não sonhos. Ninguém inveja quem está varrendo, só quer derrubar quem está voando...
#BananasThings

24 de fevereiro de 2017

Não sabia do Google. Tadinhoooo!


Carlin desconfiou do Google. Não acreditou que teria algo lá em cima, nas nuvens, nos visitando, nos cobrando, nos julgando o tempo todo.
Não imaginava que iriamos fazer capas de bujão de gás para sentarmos no vaso sanitário, nem que faríamos academias para entrar no chuveiro. Não imaginou que postaríamos selfies o tempo todo para mostrar como estamos felizes com o novo senhor. Que agradeceríamos eternamente por seus anjos nos encontrando onde estivéssemos. Ser protegido é ser vigiado e sempre encontrado.
Sabe extamente o que necessitamos, o que procuramos e desejamos.
Nos envia instruções por e-mail de como conseguir concretizar nossos sonhos. Ele ao contrário do que preconiza Carlin, sabe muito bem como administrar!
As vezes páginas se abrem como num livro profético.Isso é religião?
Ou mudamos nossos conceitos e valores sobre religião e felicidade, ou estamos realmente vivendo no paraíso. Ninguém mais se perde, nem se transforma, Apenas dizem: Amém Nós Todos!
Aff Google!
Nada contra. Cada um sabe de si e você de todos nós!

31 de janeiro de 2017

Valores X Ética e Sobrevivência Solidária

Comecemos a pensar.
A preservação dos empregos, não do trabalho, a qualquer custo, é o pensamento dos extremos. Seja lá da esquerda ou da direita. Aliás o Trump tem mais ideias de esquerda que de direita. Comecemos a refletir. E esses extremos formam um "oroborus" insustentável
O que queremos para o planeta? Com que mundo estamos sonhando? Certamente não é o mundo de John Lennon. O mundo mudou, mas a dignidade é premissa
Sou a favor da livre concorrência. Porque o americano só compra carro japonês e não carro americano? Porque?
Isso de obrigar pessoas é coisa de Stalin e de Lenin.
Algumas igrejas são fundamentalistas e oferecem riqueza em nome Deus.
Prometem enriquecimento e fortunas para quem segue incondicionalmente os seus gestores.
Precisamos repensar sobre o que acontece. E sobre a palavra...
Fui educada na religião católica, porem não sou radical. Aliás se tiver vontade e encontar conforto, vou em todas... Respeito todas.
Está em nossas mãos. O que comprar, o que usar...
A Educação é a base de tudo. Educar para a competência no sentido de fazer o melhor que puder, não para a competição. Educar para a solidariedade e para o respeito às tradições. As pessoas tendem a escolher o melhor sempre quando tem condições de obter o fruto do desejo. Quando as pessoas não têm poder de compra para adquirir os sonhos, buscam alternativas para a sensação de prazer e satisfação.. "Se não têm cão, caçam "com"gato.
"Resumindo: Se não conseguem o Sonho Original,  vão de Pesadelo Chinês.
Vejam só o que pensam alguns americanos, não são todos, e suas justificativas para o posicionamento que elegeu o representante dos seus anseios...
Veja só o jeito do cara falar. A mesma arrogância do escolhido. Espia só isto:

22 de janeiro de 2017

E Fiquei Justificando... Justificando...

E fiquei aqui justificando...
Quero corrigir, não deixam de novo
Então vai aqui mesmo
E nem republicar. Não consigo fazer outra postagem com o mesmo texto. Vou tentar aqui:

Aff. Minha filha me acordou agora.
Eu havia acabado de dormir. Não vou mais dormir... Ela estava com os olhos arregalados. E desabafou: -Mãe, as coisas estão mudadas! Realmente mãe! Acabei de ver aqui em Ravena, um Gato correndo atrás de um Cachorro Grande! E eu pensei: Realmente! Tô. De saco cheio dessa "Doutrinação" do instinto! Que que é isso sô? Não somos mais humanos também.
Querem saber? Não durmo hoje. Vou ficar pensando sobre como estamos mudando... Que mundo é esse? Nem posso escrever mais: Que mundo Cão! Daqui a pouco Daisaku Ikeda será processado por registrar no seu livro sobre o professor que volta e escreve na lousa: Cão e pergunta para os alunos: O que significa? Qual significado? Creio que irá ouvir de tudo, menos que é um animal, e que tem.instintos de sobrevivência! Aff! Que mundo é esse? Mundo Vão  sem Cão!
PS: Quero deixar claro aqui que não sigo uma religião. Eu fui educada na religião católica, e as vezes recorro a ela e outras. Respeito a todas! Apenas, leio tudo, quando posso e estou disponível,  o que me cai em mãos. Não entendi porque o Facebok não permitiu que eu alterasse meu texto quando postei anteriormente. O que se passa?
E fiquei justificando...
Eu creio pombas! Oras...

21 de janeiro de 2017

Em Resposta

Em Resposta:
Bom dia! Eu não espero que sigam , talvez que entendam.
As disputas partidárias se sobressaem aos interesses comuns e prejudicam a todos. E as pessoas não votam ou escolhem mais por convicção. Votam contra o que está. Porque o que está é perverso com as pessoas. Estamos sendo manipulados pelo lucro e não pela sobrevivência da especie humana. O instinto é o que nos manteve vivos. Estamos perdendo o legado que mantém não só o homem vivo,  porém toda criatura viva. Em nome do lucro e do poder.
Manipulados pela selvageria competitiva, irracional e mesquinha. Isso não é Ser ou Estar humano. Somos seres sociáveis e a convivência é nosso maior bem. Está se refletindo nas casas, nos lares e no planeta.E perdemos, nosso chão, nossa terra.  Nos transformamos em fantoches. E me pergunto: Que graça, beleza ou prazer há em ser Rei de Robôs? O criador não se satisfará com isso. Pois sua maior dádiva foi o Livre Arbítrio. A escolha da liberdade e da consequência. Do destino da nossa própria Vida
PS: Estou chorando ao corrigir, eu também não tenho o controle da minha vida, porém foi me dada a visão momentanea de enxergar. Não é crueldade. É a verdade nua e crua. A gente aprende mais rapido na intenção da perda.

20 de janeiro de 2017

Eleição e Democracia

De qualquer forma, creio que o presidente Americano foi eleito dentro das leis Americanas. Se as pessoas questionam os colegiados, que lutem por maior democracia. Façam valer a Justiça. Agora boicotar todas as medidas para travar um país como fizeram com Brasil, sem questionar o que seria benefício justo, o que seria sustentável só para boicotar um país eu não creio que seja honesto com todos. Creio que a estratégia de Trump foi o que delira e delícia os Americanos hoje. As Stand UPs. Penso dessa forma. A descrença no sistema que privilegia as Empresas Americanas e as multinacionais e pune as pessoas, o trabalhador comum. Está acontecendo no mundo dessa forma. Dentro das guerras das empresas e onde elas atuam, as pessoas não têm acesso ao que produzem. Não participam do lucro e não teê meios para consumir. Parece a máxima das drogas: O vendedor não consome o que produz. Grandes celeiros para exportar, poucas mãos para produzir. Máquinas, venenos ocupam o lugar das pessoas e das pesquisas. Mais lucro em detrimento da saúde, Educação e qualidade de vida. Um sistema posto a prova é que insiste em permanecer. Tenho esperança que o povo americano consiga modificar as leis que o escravizam, que os torna reféns de um sistema que os coloca como vilões no mundo. Que consiga pensar sobre a supremacia do petróleo e suas consequências. Sobre as armas que estão destruindo pessoas. Pois quem produz armas anseia por guerras, até mesmo as particulares. Desejo que encontre uma saída para a crise e a miséria instalada no mundo.Pois povo é povo em qualquer lugar. Pessoas são pessoas e merecem respeito e que o planeta precisar sua conduta para sobreviver dignamente. Que reconheça que precisamos uns dos outros, que o que acontece aqui, reflete lá e certamente voltará como prêmio aos nossos atos. Precisamos acreditar em mudanças e que a igualdade de condições é de direitos sejam preservadas. O governo não é um homem, o governo não é propriedade de um ser. E que tudo que for feito resultará em consequências, e que principalmente colherá o que plantar. Esperamos abundâncias de víveres e solidariedade consciente. Que as leis possam ser cumpridas ou modificadas pela vontade popular e que tudo que for em benefício do planeta seja aprovado pelo congresso Que  Power To The People não é um poder paralelo, é a Democracia gritando para ser protegida e consagrada como a arma do povo e não da Justiça praticada pelos Super Heróis. OUCAM: A Voz da humanidade que grita: POWER TO THE PEOPLE!

19 de dezembro de 2016

Antologias







Feliz Natal no Bananal


Reaproveitamento e reciclagem

5 de dezembro de 2016

Golfinha Feliz

golfinha-feliz
(Wix Logo)
Este site foi criado por
Crie seu site GRÁTIS >>
  

CLIQUE EM PLAY PARA ESCUTAR A GOLFINHA

31 de agosto de 2016

ESCREVENDO COM IMAGINAÇÃO

Saia da Toca!

As coisas surgem para todos... Me apareceu ontem

18 de agosto de 2016

HORS CONCURS

ESSE EU PROÍBO DE PARTICIPAR DE QUALQUER OLIMPÍADA!

O Hor concour

21 de junho de 2016

BANDIDEX

Tudo dentro do contexto, faz sentido...
Fora, é plausível de discussão e julgamento imparcial ou falho!
Não tens inimigo mais poderoso, mais astuto, mais emperrado e mais doméstico do que o teu amor-próprio. Se queres errar frequentemente sentencia pelo seu voto.
-- (Pd.) Manuel Bernardes

Uma vírgula, um ponto, uma frase fora do contexto pode te condenar ao purgatório.
Escrevendo a essa hora, pensando sobre o que incomoda.
As vezes somos cruéis conosco, o que nos obriga a meditar às 2:00 da manhã e correr para registrar a culpa, almejando a redenção.
Falei sobre um caso ocorrido em 1977. Veio a tona para levantar uma discussão.
Uma colega ia trabalhar com trajes não convencionais ao ambiente de trabalho, e que já saíra  algumas vezes, com o dono da empresa, trabalhava para sustentar a família, acabou se envolvendo em um caso Sui Generis.
Não havia computador para nós em 77. E recorrer ao Aurélio era a alternativa para menos erros e maiores desempenhos. Era o livro mágico das palavras..
Procurávamos o Glossário há mais de uma semana em vão. Fomos obrigados a adquirir outro exemplar, devido ás nossas demandas.
De repente, eis que ele aparece como uma almofada, onde o que nomeei de "Piriguete" ontem, estava sentada, fazendo do livro um trono particular.
O "dono " da "firma", o tal que saíra com a Piriguete desabafa: Inteligência, quando não entra por cima, tende a entrar por baixo! 
E saiu marchando chão pesado.
Por que eu nomeei a colega de piriguete?
Por que ela era livre para fazer o que bem entende? Respeitar locais, normas, é imprescindível. Porém ela obtera salvo conduto, pois o Dono era um Bandidex! Ele era Lei local, Sed lex dura lex com poderes de abrir e fechar portas. Então ela estava no espaço que preenchera. Por que julgamos com malícia e não com a imparcialidade ou com honestidade?
 Justiça seja feita, ela era bonita, cuidava de uma família, conseguia digitar, o que era imprescindível nas épocas das IBMS.
E vemos que o mundo mudou... Ou não... Não importa desde que respeitemos a nós e aos outros...
Ouvi sobre "Empoderamento" . talvez seja isso que me fez pronunciar com maldade a palavra desfrutável.
Podemos sim! com normas, pensamentos e talentos particulares impactar multidões. Com verdade e atitudes libertárias. dar um basta na violência doméstica, na discriminação e na arbitrariedade dos que impõe ou explora vulneráveis. Independente de raça, credo ou gênero.
Conheço Ladys, Godivas ou apenas mulheres que saem nuas às ruas. Mulheres na simplicidade ou na liberdade. No sentimento ou na exposição de serem elas mesmas. Mulheres domésticas ativas  ou agrestes. Algumas carregam transtornos na alma e na mente. Estigmatizadas ou diagnosticadas, Porém, nada justifica o assédio, a violência ou o ESTUPRO. Agora com permissão COLETIVA! UMA CULTURA abominável vem a tona. Nossa civilização adoeceu!
Vi, agora, no instante em que liguei o computador, a Tina Turner em seus 78 anos. Bela, Altiva, e Capaz,  vestida como uma "Piriguete" motivando pessoas a continuarem vivas e muito felizes!
Quer saber? VIVA O Rrock n roll! Viva o ROCK!VIVA O POP! Viva as "Piriguetes"!

Diva! Guerreira! Libertária! Não é a Lady Godiva! 
É a TINA TURNER!

8 de junho de 2016

Os Meninos

5 de junho de 2016

Simples Assim

Meus cabelos sempre à esquerda. 
Caminhos de partidas...
Demorei 60 anos para direcioná-los à direita.
Que tomassem outros nortes...
Quantos anos ainda para que não tenham rumos?
Quantos custará para que eu saiba que subtrair pedaços de minhocas, não é multiplicar rabos?
A Rigidez vai diminuindo as chances de acertar...
Vai limitando espaços
E quando a Lucidez chega
Você já acostumou...
Descobre que acreditar no incerto dói
O simétrico é Tirânico
E o não simétrico, é "Desumano".
Meus canteiros são sinuosos, mas continuam produzindo verdes.
Enfim,..
O torto incomoda.

Resultado de imagem para einstein
Resultado de imagem para einstein
Meus cabelos já estão tão brancos como...
Mas soltá-los? Não me permito!
Eu? continua a mesma! E os meus cabelos também!

https://www.facebook.com/eextraordinario/videos/1634837636842156/

25 de maio de 2016

Marketing Alto Nível


É uma brincadeira. Não me levem a sério. Tudo é válido. Até bolsa de valores para pobres...
Bom a verdade é: Não tenho nem pro começo e todos que entram tem empresas, atividades rentáveis que lhe permitem escolher entre uma atividade ou outra. Não tenho relacionamentos para alimentar o empreendimento, nem consigo desenvolver ações para o objetivo. Não é a minha praia. Soluções em tempo de crises e onde parcerias estão crescendo. Porém tive a oportunidade de apreciar coisas inimagináveis e sabores sublimes, oferecidos em talheres "extremas" onde pude escolher as mãos! Maravilha das maravilhas!...
Degustei algo servido de forma distinta, generosa. Generosa de gentileza, não de abundância. Na medida e apresentação corretas. E que fica bem com algo que faço. Reparei nos detalhes, no que chamam de Savoir Fair. Aprendendo. E desaprendendo.. Inspiração graciosa... Agradeci ... Agradeci o prazer!
Não ter dinheiro as vezes te coloca com Paus e Pratas nas mãos...E você pode levar simplesmente as mãos nuas à boca experimentando como um bebê!

PS: Mas pode fazer com grana também! Sempre que desejar... Não somente às vezes... Correção contra o Pré-Conceito

AFF AFF Maria! 


16 de maio de 2016

Isso foi Ontem? Aconteceu ontem? Ou Eita Mundo Velho


Rir é sempre o melhor recomeço! Recomeçar é a solução. Rir o melhor remédio!
Eita Mundo Velho!...

O Martelo Negado



Ando ceifando a terra. Dizem que quem planta seu próprio alimento, está imprimindo dinheiro. Aproveitem antes que a façanha seja proibida e sermos julgados como falsários. Meu avô, sabiamente,  me deu o LP , porém me negou o martelo. hahaha.
O danado gostava da Rita Pavone, e ela andava com gravatas ao pescoço..
Vestidos? só com martelo na mão! kkkkkk

14 de maio de 2016

A Bandeja e o Jogo do Bicho e o Glamour

O Título poderia ter sido: A Bandeja, o Glamour e o Beliscão ou O Glamour na Liberdade.
A bandeja e o pires. Minha avó fazia questão dos dois. Se alguém fosse à nossa casa, ou simplesmente à porta por um copo d'água, deveria ser atendido com um pires abaixo não só da xícara, mas abaixo do copo. Deselegante, desrespeitoso tocar no copo que era para outra pessoa. Para mais de uma pessoa usa-se bandejas. Xícaras e copos com pires embaixo. Minha avó paterna tinha paninhos de linho com crochés, bordados e outros caprichos.
"Caprichos" era Glamour, ou ainda são.
Livros na cabeça e alguns poucos beliscões. Prazeres e pequenas torturas. Lembro-me de um beliscão apenas, mas que ficou gravado na memória. Abri sua gaveta de paninhos, de rendas francesas, com folhas de Patchouli entre brancos lençóis de Percal. Sempre arrumada, tudo colocado ordenadamente como se fosse um tesouro particular, não era permitida a façanha sem a supervisão de minha avó Alice.
Respeito ao Charme, ao sonhos de camisolas e Boa Sorte.
Alice cozinhava divinamente, passava as camisas e as cuecas de tricoline do meu avô e fazia alguns serviços da casa.
Ela se preocupava com os mínimos detalhes, porém reservava para si um mundo de maravilhas em recompensa ao esforço cotidiano.
As vezes ela sonhava com bichos. Adorava gatos pretos e quando aparecia algum ela amarrava laçarotes vermelhos ao pescoço. Os gatos que ficavam por alguns dias pareciam não se importar desde que, o leite e restos de carne fossem colocados à disposição.
Morávamos em apartamento e não era conveniente a adoção de animais. Criada desde a infância em grandes áreas rurais Alice se apegava facilmente aos bichos. Porém, assinava uma revista intitulada "Vida Doméstica".
Ela sonhava com animais e pedia para alguém jogar no Bicho.
Jogar no Bicho era uma prática que espalhava dinheiro principalmente nos morros.
Contravenção que quase todos praticavam sem culpas maiores a não ser o incômodo de estar cara a cara com a infração.
Engraçado pensar sobre como a Hipocrisia Constitucionalizada e Legalizada pode interferir de forma grotesca e facínora nos destinos dos brasileiros.
Não estou defendendo o Jogo, mas trocaram o que nasceu nas comunidades sem discussão de mérito ou validade, por organismos que praticam fraudes dentro das leis. Estatizaram a contravenção e jogaram o "Ópio" no povo. Não vou autenticar a privatização das instituições, nem endossar a máfia do saque.
A liderança dos morros usava terno de linho branco sapato bicolor, chapéu e gravata.
Produziam Cartolas, Pixinguinhas, Dongas, João da Baiana e outros...
Pós Áurea, eram os arautos da Liberdade. O Glamour na Liberdade...


  Pelo Telefone - Donga

O chefe da folia
Pelo telefone manda me avisar
Que com alegria
Não se questione para se brincar

Ai, ai, ai
É deixar mágoas pra trás, ó rapaz
Ai, ai, ai
Fica triste se és capaz e verás

Tomara que tu apanhe
Pra não tornar fazer isso
Tirar amores dos outros
Depois fazer teu feitiço

Ai, se a rolinha, sinhô, sinhô
Se embaraçou, sinhô, sinhô
É que a avezinha, sinhô, sinhô
Nunca sambou, sinhô, sinhô
Porque este samba, sinhô, sinhô
De arrepiar, sinhô, sinhô
Põe perna bamba, sinhô, sinhô
Mas faz gozar, sinhô, sinhô

O peru me disse
Se o morcego visse
Não fazer tolice
Que eu então saísse
Dessa esquisitice
De disse-não-disse

Ah! ah! ah!
Aí está o canto ideal, triunfal
Ai, ai, ai
Viva o nosso carnaval sem rival

Se quem tira o amor dos outros
Por deus fosse castigado
O mundo estava vazio
E o inferno habitado

Queres ou não, sinhô, sinhô
Vir pro cordão, sinhô, sinhô
É ser folião, sinhô, sinhô
De coração, sinhô, sinhô
Porque este samba, sinhô, sinhô
De arrepiar, sinhô, sinhô
Põe perna bamba, sinhô, sinhô
Mas faz gozar, sinhô, sinhô

Quem for bom de gosto
Mostre-se disposto
Não procure encosto
Tenha o riso posto
Faça alegre o rosto
Nada de desgosto

Ai, ai, ai
Dança o samba
Com calor, meu amor
Ai, ai, ai
Pois quem dança
Não tem dor nem calor

10 de maio de 2016

Antologia de Ouro

Museu Nacional da Poesia, convida para o lançamento da Antologia de Ouro, edição "Munap 10 anos", dia 15 de maio de 2016, de 10 às 12h, no Sementes de Poesia, Praça dos Fundadores, Parque Municipal, BH/MG.

AUTORES:
Adalgisa de Miranda Magalhães (in memoriam) (MG) Ademir Antonio Bacca (RS) Alexandra Vieira de Almeida (RJ) Alícia Barbosa (MG) Alirio Moraes (MG) Amador Ribeiro Neto (PB) Ana Cruz (in memoriam) (MG)Angela Togeiro Togeiro (MG) Angela Vieira Campos (MG) Angelina Andrade da Mata (MG) Antonio Galvao (MG) Aroldo Pereira Pereira (MG)Brenda Marques Pena (MG) Carlos Molina (MG) Castor (in memoriam) (MG) Cláudia Gonçalves (RS) Cláudia Cê Römmelt (Alemanha-PR)Claudio Mangifestasta (Argentina) Cleria De Lourdes Nogueira (MG)Cristina Mara Carvalho (MG) Dado Carvalho (SP) Darci M Oliveira (MG)Dora Oliveira (MG) Douglas Freire (MG) Eduardo Rennó (MG) Evandro Carvalho (MG) Fábio Martins (MG) Fernanda Augusta (MG) Fernando Marco Righi (MG) Gisele Dos Santos Lemos(MG) Graca Quintaoão (MG)Ilária Rato Zanandréa (ES) Ivone Ayres (MG) Jandira Santos Ventura (MG) Javier Robledo (Argentina) Joao Diniz (MG) José Hilton Rosa (MG)Joubert Cândido (MG) Karla Celene Campos (MG) Kátia Chaves Romano(MG) Kennedy Pessoa Barbosa (MG) Lígia Borba (PR) Luciana Brandão Carreira (PA) Luís Filipe Sarmento (Portugal) Marc Davi (MG) Marcos Fabrício Lopes da Silva (DF) Maria Antonia Moreira (MG) Maria da Consolação (MG) Maria Gracas Barbosa (MG) Maria Tereza Penna (MG)Maria Zinato (MG) Mariza Sorriso (RJ) Mateus Stelini (SP) Mauricio Gomes (SP) Miriam Quintao (MG) Myrian Naves (MG) Neuza Ladeira(MG) Olga Valeska (MG) Patrícia Castellani (MG) Paulo Cezar S. Ventura(MG) Rafael Belo (SP) Regina Mello (MG) Ricardo Silvestrin (RS) Roberta M. Sena (MG) Rodrigo Barroso Fernandes (RJ) Rosângela Álvares (MG)Sandra Fonseca (MG) Simone Martins Pedro (RJ) Tania Diniz (MG) Todd Irwin Marshall (USA-MG) Vanessa Tarabal (MG) Vitor Vidal (MG).
Organização Regina Mello
Apresentação José Antônio Orlando e Evandro Carvalho

9 de maio de 2016

Aguardando o Giro da Vida

Perdi um Poema aquela noite...
Por frio, por preguiça no aconchego.
Não sei ao certo.
O fato é que perdi!
Perdi um poema aquela noite...
Não tive a coragem bastante para sair do meu conforto.
A verdade é
Perdi um poema aquela noite...
Restou algo que me consome
Que me leva a escrever esse lamento:
Perdi um Poema aquela noite...
Era algo sobre o sol?
Seria sobre a fidelidade?
E a frase de fé persiste na mente:
Aguardando o giro da vida...
Não me aventurei a buscar no instante.
A inspiração não se decora
Ou se pratica no momento,
Ou ela se esvai.

Maria Tereza Penna

PS:  A gente perde coisas... Mas algumas certas coisas a gente segue  buscando o retorno.
O sol reparece sempre, mesmo que encoberto ...

Soleil
Françoise Hardy



E era ele, o sol
Que nos despertava
Toda manhã
E o mar estava lindo
E corríamos para ele
De mãos dadas

Então nós andamos pela praia
Você procurava conchas
Como uma criança
Colocava na orelha
Para ouvir, eu me lembro,
O oceano dentro

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

Você tinha sempre muita fome
As ameixas e o vinho
Eram para você
Você explodia comigo
Quando eu não comia
Isso não era nada.

E a água escorria pela areia
Nossos sonhos eram parecidos
Eu me lembro
Nós falávamos da casa
E das crianças que teríamos
E estávamos bem

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

E é sempre ele, o sol
Que me acordará
Toda manhã.
Sol de inverno ou de verão
Ele vê os amores passar
E as tristezas

Quantas outras praias serão necessárias
Quantas outros rostos
Para como você,
Esquecer a casa
E a criança de cabelos loiros
Que nós não temos.

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

Sol, eu te amo
E para sempre
Você é fiel
Mas o amor
Não é constante como você
Por que?

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!