15 de novembro de 2011

Coisas Pequenas


Coisas pequenas são

coisas pequenas

são tudo o que eu te quero dar

e estas palavras são

coisas pequenas

que dizem que eu te quero amar.


Amar, amar, amar

só vale a pena

se tu quiseres confirmar
que um grande amor não é

coisa pequena

que nada é maior que amar.


E a hora

que te espreita

é só tua.

Decerto, não será

só a que resta;

a hora

Que esperei a vida toda,

É esta.


E a hora

que te espreita

É derradeira.

Decerto já bateu

À tua porta.

A hora

que esperaste a vida inteira,

É agora.
__________________________________

COISAS PEQUENAS
(com Letras Maiúsculas)
Maria Tereza Penna

Coisas pequenas...
Tão pequenas
Espantam o tédio
E curam como remédio

Coisas pequenas...
Tão pequenas
Que podem ferir
Ou lancinar como a dor do parir

Coisas Pequenas...
Tão pequenas
Como Agulha na carne
Que marcarm como Tatuagem
Esculpida na epiderme

E sempre estarão contigo
Na alegria e na tristeza
Na calmaria e no desespero
Mesmo que nunca tenham
Tocado a sua pele

Coisas pequenas... 
Tão pequenas...
Que trespassam sua alma
E impregnam o Espírito

Um comentário:

Anônimo disse...

Pequenas coisas aos olhos, imensas ao coração;ao vê-las, diminutas, ao sentí-las imensidão. Talvez por isso dizem que, nos pequenos gestos estão as grandes intenções. ssentimento tem sensibilidade microscópicas.
Linda poesia, minha musa.
Abraços.
Zé Américo