15 de novembro de 2011

Coisas Pequenas


Coisas pequenas são

coisas pequenas

são tudo o que eu te quero dar

e estas palavras são

coisas pequenas

que dizem que eu te quero amar.


Amar, amar, amar

só vale a pena

se tu quiseres confirmar
que um grande amor não é

coisa pequena

que nada é maior que amar.


E a hora

que te espreita

é só tua.

Decerto, não será

só a que resta;

a hora

Que esperei a vida toda,

É esta.


E a hora

que te espreita

É derradeira.

Decerto já bateu

À tua porta.

A hora

que esperaste a vida inteira,

É agora.
__________________________________

COISAS PEQUENAS
(com Letras Maiúsculas)
Maria Tereza Penna

Coisas pequenas...
Tão pequenas
Espantam o tédio
E curam como remédio

Coisas pequenas...
Tão pequenas
Que podem ferir
Ou lancinar como a dor do parir

Coisas Pequenas...
Tão pequenas
Como Agulha na carne
Que marcarm como Tatuagem
Esculpida na epiderme

E sempre estarão contigo
Na alegria e na tristeza
Na calmaria e no desespero
Mesmo que nunca tenham
Tocado a sua pele

Coisas pequenas... 
Tão pequenas...
Que trespassam sua alma
E impregnam o Espírito

Um comentário:

Anônimo disse...

Pequenas coisas aos olhos, imensas ao coração;ao vê-las, diminutas, ao sentí-las imensidão. Talvez por isso dizem que, nos pequenos gestos estão as grandes intenções. ssentimento tem sensibilidade microscópicas.
Linda poesia, minha musa.
Abraços.
Zé Américo

MINHA FORTALEZA


VOLTA PRA MIM!!!
MESMO QUE ESTEJA EM OUTRA DIMENSÃO!!