31 de julho de 2021

Amor de Gato


  

Música: Marco Antônio Teixeira

Poema : Maria Tereza Penna

 https://www.instagram.com/tv/CR-YwNDnlBy/?utm_medium=copy_link

                        

 Vem chegando...
Vem chegando...
Sorrateiro
se esquivando
desconfiado
deslizando
tão mansinho e elegante
A gente pensa até
que ele pisa em nuvens


Se achegando
Encostando
Enroscando
Ronronando
Implorando
Suplicando
de soslaio
até a gente
afagar


Aí a gente pega
se apega
apelida
afunda em pelos
Cuida
alimenta
e sustenta
de carinho
o que a gente viu chegar


Um dia
se preocupa
Olha as horas
ansiosa
Até o portão
volta nervosa...
incomodada
angustiada
até o portão
volta nervosa...
Se descabela
se desgrenha
se atropela
até o portão
volta nervosa...
Até o dia amahecer.


Então se dá conta
Que o amor
não deixa rastro
endereço
nem recado
Nem pedido,
de desculpa...
Não há remédio
nem suspiro...
Não tem nada
que se peça
que se faça
que o encante
que o force
Retornar...


Se um dia
Partir?


Foi-se...


Maria Tereza Penna


3 comentários:

Graça Quintão disse...

Maravilha, Maria Tereza Penna.
A delicada composição do meu querido amigo Marco Antônio Moreira completa o movimento de todos os gatos. A partida dói.

Marco Antônio Teixeira disse...

Teixeira, querida Graça...
Bj!

Unknown disse...

Amor de gato, parece muito o de gente. Principalmente quando se vai. Parabéns, querida!